Roraima, terra hospitaleira e generosa, situada no ponto mais setentrional do Brasil, de onde se tem uma visão mais ampla dos horizontes. Cortando pela linha do Equador, o estado de Roraima tem o sol sempre presente e as chuvas bem distribuídas durante o ano, viabilizando os ciclos de produção de grãos. São 17% do território composto por áreas de savanas, propícias à produção agrícola.
A migração populacional teve fundamental importância na ocupação de Roraima, influenciando decisivamente na formação da sociedade local quanto aos aspectos culturais, políticos e econômicos. Os processos de ocupação e colonização, decorrentes de políticas oficias de assentamentos, contribuíram bastante para o crescimento demográfico do estado nas últimas décadas.
A estrutura econômica está assentada no setor terciária. Por abrigar a sede estadual, a geração de emprego é realizada, sobretudo, pelo setor público que emprega o maior contingente, vindo a seguir o setor comercial.
A capital do Estado de Roraima, Boa Vista, concentra 77% da população. O município apresenta-se tecnicamente bem planejado e atualmente é núcleo polarizador do Estado. Está entre as cidades mais propícias ao agronegócio, devido ao fator escoamento da exportação para países vizinhos: Venezuela e República da Guiana, dispondo, ainda, da Área de Livre Comércio – ALC, implantada recentemente. São quase dois mil quilômetros de fronteiras internacionais, no limiar de mercados emergentes, que já começam a marcar uma nova realidade socioeconômica.
O sul do Estado é a região ideal para a produção de banana, manga, abacaxi, melão, melancia, açaí, cupuaçu e diversas outras frutas tropicais que conquistam os paladares em todo o mundo. Ao todo, são cerca de 2 milhões de hectares de boas terras à espera de novos empreendedores. Para conciliar a expansão da fronteira agrícola com a preservação dos recursos naturais da região amazônica, novos projetos são orientados no rumo da sustentabilidade, com base no zoneamento ecológico-econômico, como é o caso do projeto Ouro Verde, que conta com 41 milhões de árvores de acácia plantadas em lavrados, para a produção de madeira destinada à exportação. O projeto é detentor de dois selos verde do Forest Stewardship Council, pelo controle da cadeia produtiva.
A imersão do período de safra, em relação aos estados mais ao sul, é uma outra grande vantagem que Roraima tem por localizar-se no Hemisfério Norte. O plantio acontece em abril e maio, enquanto no Centro-Oeste é de setembro a dezembro. Com isso, pode assumir um papel estratégico de fornecedor de sementes certificadas de soja, milho, arroz, sorgo e outros grãos, além de colocar no mercado a safra no período de maior valor comercial (out/nov).